sexta-feira, 27 de abril de 2012

A cidade. As luzes. As ruas. O asfalto. Os olhos de quem foi desprezado foram absorvidos pela terra. Sugados pelos vermes famintos da cidade. Os seus, os meus, os deles foram estilhaçados no meio do caminho e ninguém reparou. Daí, a terra absorveu. Fernando Alves Pinto, em seu auto-retrato.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

terça-feira, 10 de abril de 2012

Suicidiariaminto

Suicidiariamente, minto me entrega.
Vagas lúmens, luscofusco em piscalerta?

Juntos vem, comigo em desalerta,
frente em frente, inebriados véus.
Turvas brisas, lunus abissais.

Sais, sais de mim,
comum luna tangente.

Cheia que emagrece.
Ceia, que me aquece.

Seguidores